quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Compartilhando experiências: Se você não está disposto a arriscar, esteja disposto a uma vida comum.

BOA NOITE GATUNAS INCRÍVEIS!
Tudo bem com vcs? 

Hoje resolvi criar um quadro novo aqui no blog, o "Compartilhando experiências". Todos nós passamos por experiências boas e ruins, mas que tal aprender com elas? Acho legal a ideia de poder passar algo de dentro de nós para vocês, assim como lições de vida, reflexões, etc. Somos uma família de "gatas", por isso, queremos ajudá-las no que pudermos! Espero que gostem do novo quadro!



Sou do tipo de pessoa que gosta de conversar comigo mesma. Pode parecer loucura para muitos, mas gosto de ouvir meus pensamentos, meu coração, meus desejos e saber se está tudo indo bem. A verdade é que quando estamos dispostos a saber mais de nós mesmos, aprendemos a nos amar mais e, consequentemente, aprendemos a ser mais felizes, mais leves, sabendo nossos limites, nossas vontades, desejos e nos permitindo aquilo que queremos.
Hoje, sonhei várias coisas e, ao acordar comecei a relembrar e rir, só que esses sonhos me remeteram a uma época que já passou e que levaram a uma reflexão. A época que me recordei foi da minha adolescência. Incrível como essa época de nossas vidas é um tanto conturbada. Por mais maduro que você seja, por mais instrução que você receba, por mais firme que você acha que é, você sempre acaba passando por situações estranhas nessa fase. Lembro-me claramente de como eu era muito bobona nessa época, como me achava a madura e a dona de mim mesma. Tenho até uma vergonha alheia de mim mesmo hahahaha! Me achava o máximo, amava chamar a atenção e amava me sentir "superior", só que daí, pra ferrar ainda mais, me apaixonei. Paixões na adolescência são as piores, pois adolescente tem a mania de ser muito intenso e de achar que sua vida se resume naquela paixão. Se apaixonam em uma fração de segundos e se entregam de coração, sendo dispostos a fazer o que for para ter a pessoa amada para sempre. E na hora do sofrimento então? Parece que vão morrer!
A minha paixão adolescente começou de uma maneira muito rápida também e, o que eu sentia parecia tão forte que eu pensava que jamais poderia deixar de sentir aquilo. Outra fato interessante sobre a paixão adolescente é que faz você fazer coisas muito sem noção como por exemplo stalkear. Stalkear a pessoa amada é MUITO idiota (se você faz isso, pare!). Você sempre acha algo e, antes de raciocinar bem sobre aquilo, chora, grita, esperneia, briga e depois fazem as pazes. É minha gente, sei que muitas estão se identificando kkkkk. 
Passei váááárias situações engraçadas, bizarras, toscas e boas nessa fase. É a fase mais "intensa" da vida e a fase em que as pessoas se arriscam mais, se dão a oportunidade de viver coisas diferentes.
De pouco em pouco, vou compartilhando minhas experiências com vocês sobre a adolescência e outras coisitchas mais, porém o que eu quero deixar pra vocês é o seguinte: arrisque mais! Seja mais como na sua adolescência, se permita mais! A gente cresce, vira adulto, tem maturidade, mas nos prendemos tanto! Não que você tenha que ser um imbecilóide como muitos de nós fomos na nossa adolescência, mas se permita mais! Tantas vezes nos pegamos pensando sobre nossa vida e percebemos como ela está sem graça, sem cor, porém podemos mudar. Ouse mais, seja mais simples! Permita-se ser mais intenso e, de vez em quando, até fugir um pouco do "normal". Se não der certo, pelo menos é mais uma experiência que você adquirirá. Não me orgulho de algumas coisas que fiz, mas ao mesmo tempo, não me arrependo de muitas coisas, isso porque olho pra minha vida e vejo como aquilo fez parte da minha história.


O que eu mais desejo é chegar na minha velhice e ter uma vida cheia de memórias e recordações daquilo que vivi, sem muitos arrependimentos, mas com muita alegria e leveza!

Um grande beijo, e uma vida de muita intensidade, riscos e de experiências.